Skip to main content

Como escolher e fazer o projeto do forro de gesso

Bom, como já falamos aqui, o forro de gesso é o primeiro passo da reforma. Isso porque ele faz sujeira, precisa da instalação das luminárias e precisa ser pintado. Esse item da reforma pode agradar tanto os mais básicos, com um gesso liso ou como poucos detalhes, quanto os mais exuberantes, com curvas, sancas e detalhes de moldura.

Fonte: Construgesso
Fonte: Construgesso

O gesso pode ser convencional (o mais comum, mesmo sistema das molduras de gesso) ou drywall (sistema seco de gesso e muito mais prático). Ambos podem ser utilizados, mas o drywall é um pouco mais caro e muito mais prático, rápido e limpo (esse é o mesmo sistema das paredes de gesso acartonados). Os dois sistemas podem receber os mais diversos projetos de gesso liso ou sanca…

Fonte: Santos&Santos

Dicas para projetar o forro de gesso e a iluminação

  • Utilize o forro para distribuir as luminárias de forma que ilumine tudo que for necessário;
  • Pense em um tipo de iluminação geral, decorativa e funcional. Sendo, por exemplo, um plafon como luz geral, leds iluminando quadros como decorativa, e pendente ou algo direcionado sobre a bancada de trabalho como iluminação funcional. Veja mais dicas de projeto de iluminação;
  • Peça para o gesseiro colocar negativo de 3cm ou 2cm próximo a parede. O gesso trabalha e pode rachar se estiver encostado. Além disso, o negativo facilita na hora da pintura;
  • Se você tiver 2 espaços em 1 (jantar e estar no mesmo lugar), você pode dividi-los com uma sanca em um dos ambientes ou nos dois, para criar setores;
  • Se possível contrate um profissional para projetar o gesso e a iluminação do seu lar, aprenda mais sobre forro de gesso aqui;
  • Por último, mas não menos importante, rebaixe pelo menos 15cm para termos a garantia de que todos os modelos de embutidos poderão ser utilizados.
Fonte: Mayse Mendonça
Fonte: Mayse Mendonça

E as molduras de gesso (ou rodaforros)?

Como o forro de gesso é um gasto maior do que as molduras, elas são ótimas opções para quem quer melhorar o acabamento da pintura sem expandir muito os gastos.

Existem os rodaforros que realmente são feitos de gesso, marcenaria e os que são feitos de poliuretano (aquele material parecido com o isopor). Ambos, se bem colocados, funcionarão muito bem em todos os ambientes da sua casa, eles podem ser pintados ou não dependendo de como ficou o acabamento (com exceção do rodaforro de marcenaria).

Qual tipo de gesso escolher?

Existem os mais variados. Vejam alguns estilos abaixo:

Roda-forros mais modernos:

São mais lineares, mais retos, não possuem curvas ou arabescos. Veja abaixo:

Exemplos de rodaforro moderno

Roda-forros clássicos:

Mais rebuscados e elaborados são ideais para as pessoas que não largam mão da classe. Elas também são utilizadas em volta das luminárias centrais. Veja alguns exemplos:

Roda-forros simples:

Apesar de eu estar chamando de rodaforros simples, eles também são muito bonitos, possuem um bom custo x benefício e se adaptam muito bem em qualquer tipo de ambiente. Estou chamando assim apenas porque eles são os mais fáceis de ser encontrados.

Exemplos de molduras simples
Exemplos de molduras simples

Então é isso, espero que o post tenha ajudado vocês a encontrar o melhor tipo de forro de gesso e/ou roda-forro para o lar de vocês!

Gostou? Compartilhe!

4 DICAS para reformar um apartamento novo

Enfim, o tão esperado sonho da casa própria! Compramos nosso primeiro apartamento depois de muito pensar no assunto, guardar dinheiro e procurar bastante. Quando pensamos em comprar nosso primeiro lar, é claro que o mais importante é guardar dinheiro para a entrada, parcelas, taxas e outras despesas, mas e depois, como planejar a reforma?

Bom, se você comprou um apartamento novo, como é o nosso caso, aqui vão algumas dicas:

  1. Peça a ligação da luz do seu apartamento, pois sem ela, qualquer coisa que for feita só poderá ser feita a tarde. Se tiver alguma tomada para ser alterada, também já poderá fazer isso.
  2. Se optarem por gesso, ele deverá ser o próximo da lista. Algumas pessoas optam por um forro de gesso liso, outros preferem não colocar (o que a princípio é o nosso caso) e outros preferem algum trabalho mais elaborado. Nesse último caso, um projeto luminotécnico vai ser super necessário. Veja uma ideia abaixo:

    apartamento novo
    Fonte: Revista Sua casa
  3. Agora é a hora de fazer a pintura. Faça alguns testes com as cores que tiverem chance de ser a escolhida, nunca se esquecendo de optar por produtos de qualidade. Utilize fitas para tapar as portas e janelas.
  4. Após pintura e gesso, é a hora de fazer a colocação do piso. Se optar pelo porcelanato, opte por uma peça que se enquadre bem no tamanho do seu apartamento, por exemplo, se a sua sala for enorme, utilize peças como 80x80cm… Outra opção com ótimo custo benefício é o piso laminado/flutuante, que possui uma colocação super limpa e rápida, podendo ser entregue em apenas 1 dia. Uma terceira opção para quem gosta de madeira e pode investir um pouco mais, são os pisos vinílicos, PVC, são altamente resistentes podendo ser utilizados até na cozinha, mas prepare-se que o custo é pelo menos o dobro do laminado. O rodapé também já será colocado nessa parte.

Agora que toda a base da execução está pronta, você já pode começar montagem de móveis, decoração com espelhos, papel de parede, cortinas, tapetes e luminárias soltas até que sua casinha fique com a cara tão esperada!

Nós ainda estamos na fase do piso do nosso APÊ mas logo logo vamos mostrando a evolução a vocês…

Gostou? Compartilhe!