Skip to main content

Casamento DIY – Nosso mini casamento civil decorado em casa

Apesar de por um tempo ter existido aquele sonho da festa de casamento, ela não durou tanto tempo. Uma porque preferimos investir mais no apartamento e deixar o casamento como segundo plano. Então decidimos fazer uma mini festinha (ou reunião para família e amigos próximos) no nosso apartamento logo depois do casamento civil pela manhã. Para isso, decidimos fazer tudo DIY, desde as lembrancinhas, até a comida (menos o bolo) e decoração.

Foto do bolo casamento diy
Como vocês sabem, nosso apartamento tem apenas 67m², por isso convidamos apenas umas 25 pessoas para comer uns salgadinhos, beber um espumante e acompanhar o casamento civil. Vamos contar um pouquinho agora como nos inspiramos para o casamento DIY e o que e como fizemos na decoração, comida e etc…

Inspirações para o mini wedding DIY

Noiva é noiva, independente do tamanho do casamento!  Então eu e o Evandro buscamos realmente muitas ideias e ele foi de grandeeee ajuda em todo o processo! Eu já tinha decidido em fazer a festa azul e amarela ou vermelha e azul, mas as ideias foram se adaptando de acordo com as referências que eu encontrava. Veja algumas abaixo!

Inspirações para casamento DIY

Nós queríamos uma decoração super simples só para deixar a casa com cara de festa, sabem? Então a ideia foi criar as lembrancinhas, fazer toda a comida, comprar um bolo lindo e cupcakes e fazer algumas coisas bem fáceis de papel, pois o tempo do casamento civil era muito curto!

Decoração do casamento civil DIY:

Decoracao e lembrancas casamento diy

Graças a Deus nós recebemos muita ajuda durante todo o processo, tanto das nossa família e alguns amigos que colocaram a mão na massa (né Agatha e Amanda) e na decoração (obrigada tia e primos)! Nossas mães e irmãos (que foram nossos padrinhos) foram também fundamentais em todo o auxílio emocional e financeiro! Família nota 1000!

Bom, vamos continuar… Para a decoração decidimos fazer corações de papel, onde recortamos diversas tiras no menor sentido da folha colorida e dobramos ao meio, juntando as pontas criando um coração que vocês podem ver na foto.

As lembrancinhas foram feitas com as flores Amor perfeito de verão que pagamos apenas R$ 1,00 cada, que embalamos a terra com um quadrado de juta xadrez bem rústica, e amarramos com fita azul, e um adesivo de casamento. Também fizemos o famoso Suspiros de amor por você, com pacotinhos de papel pardo, uma mensagem de agradecimento e fita azul também.

O bolo e os cupcakes também seguiram as cores que escolhemos e foram feitas pela Mariana Cake. É super gostoso e bem feito o trabalho dela! Nós amamos! Os cupcakes com as cores vermelho, azul e rosa, com corações como pedimos e o bolo com as nossas iniciais!

A comida do casamento DIY:

Como era de manhã e o casamento civil foi as 10h, imaginamos que o pessoal teria que se alimentar tipo almoço, mas sem ficar pesado. Então decidimos fazer alguns salgados e doces, dos quais recebi super auxílio da minha cunhada que fez uma torta de maçã e enroladinhos super gostosos e eu também fiz pães de leite, esfirras assadas de carne e negrinho (brigadeiro) para agradas as crianças mais fofas desse mundo!

Lanches que preparamos para o casamento diy

Para beber nós servimos chá, espumante, café, sucos e refrigerantes para ter aquela ideia de café/almoço e todo mundo se sentir a vontade.

Eu não tenho a receita de todos, mas os pães de leite foram feitos com essa receita, e a massa das esfirras está nesse link e ela serve para qualquer tipo de salgado assado! PS: Obrigada ao Panelaterapia hehe

Se você gostou da ideia do casamento DIY, pode também usá-la em uma festa de noivado, chá de panelas ou algo do tipo para reunir a família e aproveitar esses momentos gostosos e nervosos de pré casamento!

Gostou? Compartilhe!

5 dicas para organizar o lado financeiro no casamento

Quando um casal se casa ou vai morar junto, a questão financeira é um ponto fundamental para que o relacionamento seja saudável. Muitas pessoas acabam se separando devido a problemas que já surgem no início do casamento, sendo um deles as contas, dívidas, parcela de carro, apartamento…
Como organizar o lado financeiro no casamento

Por isso é importante organizar o lado financeiro na casa nova e evitar que muitas coisas aconteçam.

No nosso caso que compramos o apartamento a pouco mais de dois anos, há muito tempo já consideramos o dinheiro de cada um dos dois como o “nosso dinheiro”, e nos ajudamos desde sempre.

Mas como nem todo mundo é assim, algumas dificuldades podem ocorrer. Então, separamos 10 dicas para ajudar você:

1 – Ganho x Gastos:

Crie uma planilha orçamentária com seus ganhos e gastos. Anote tudo que entra e sai e 1 ou 2x por mês atualize a planilha. O ideal é que sobre de 10% a 20% da renda mensal para que você tenha uma reserva para aniversários, presentes, médico e etc. Se seus gastos são maiores, é hora de começar a cortar algumas coisas, pense o que é necessário como: TV a cabo, jantares e almoços fora de casa, cinema ou até mesmo aquele cafezinho diário comprado fora de casa. Calcule e veja o que será necessário cortar para que vocês fiquem equilibrados. Aqui tem alguns modelos de planilhas.

2 – Fuja das dívidas extras:

Evite fazer prestações, usar o crédito especial, cartão de crédito, empréstimos… Nós nunca sabemos o dia de amanhã, então é importante comprar o que for possível a vista e deixar a possibilidade de fazer um financiamento de imóveis ou carro se necessário.

3 – Dinheiro de cada um:

Ninguém precisa ser muito extremo e juntar todo o dinheiro para pagar tudo. Se uma das pessoas ganha mais que a outra, que tal cada um pagar uma porcentagem equivalente ao seu salário? Ou dividir água, luz, condomínio e telefone para uma pessoa, e parcela do carro, apartamento e alimentação para o outro? Enfim, pense com carinho para que ambos possam ter seu próprio dinheiro e poder fazer suas próprias compras também.

4 – Economizem juntos:

Se ainda não casaram, também está na hora de se unir! É legal que o casal comece a economizar juntos desde o início, com uma poupança talvez para o futuro? Ou para uma viagem? Quando não se tem a pressão de pagar as contas e sustentar uma casa fica mais tranquilo poupar.

5 – Investimento:

Quando vocês estiverem com uma reserva de dinheiro, pense em fazer um investimento, seja com imóveis, poupança, ou até mesmo investir no estudo de alguém, com uma faculdade, ou mestrado… Enfim, cada casal tem suas prioridades, o importante é conversar e ver as necessidades de vocês para que, juntos, decidam o melhor caminho a seguir.

Mas o mais importante é manter a calma, se o dinheiro não está sendo suficiente, tenha paciência e veja se é possível ganhar mais com algum trabalho freelance ou em como eliminar alguns gastos! Com amor vocês vão superar e se entender nessa parte que pode ser um pouco complicada na relação!

Gostou? Compartilhe!

Dicas para ter um cachorro em um apartamento pequeno

Cachorro é tudo de bom, e eles merecem receber todo o amor e carinho que temos para dar. Nós, no ano passado, adotamos uma cachorrinha muito fofa, da qual demos o nome de Luna, um amor em forma de cachorro! Ela atualmente está morando comigo no apartamento da mãe, mas também irá para casa a nova. Nossa adaptação foi simples e fácil, então decidimos fazer um post, para quem como nós, também tem ou quer ter um cachorro em um apartamento pequeno.

A Luna foi adotada na Ong Onda Animal, em Cachoeirinha. É um cachorro de porte pequeno/médio, que agora está com aproximadamente 4 ou 5 anos. Olhem que linda:

LunaTenho que confessar que quando optei por ter um cãozinho, pensei inicialmente em comprar por saber o porte que ficaria, a personalidade da raça e etc. Porém, no centro da minha cidade, tem uma feirinha de adoção todo sábado, com lindos filhotes ou cães adultos de todos os portes. Após eu e o Evandro irmos a feira no sábado, decidimos ir na terça-feira até a Ong tentar encontrar nosso cão. Foi aí que nos mostraram essa fofura, estava com o pelo longo, sujo e cheio de nó. Levamos imediatamente para o banho e no caminho já escolhemos o nome, Luna :).

Desde o início tivemos um amor a primeira vista, nosso por ela, e dela por nós, e assim a adaptação no apartamento foi muito simples. Além do amor envolvido, ela sempre foi muito higiênica, e raramente fez as suas necessidades dentro de casa. Levamos para passear de 3 a 4x ao dia para que ela possa fazer tudo na rua.

Mas nem sempre a adaptação é fácil para se ter um cachorrinho dentro de casa, então separamos algumas dicas para quem também quer ter um cachorrinho em casa.

Dicas para ter um cachorro dentro de casa:

Personalidade do cachorro

Primeiramente, você tem que entender que animais são como pessoas também, e possuem um temperamento próprio. No caso de você adotar um cachorro adulto, é mais fácil saber se ele é agitado, calmo, etc… Quando filhotes, os cães são mais ativos e com o tempo podem ficar um pouco mais tranquilos. Se o cachorro for muito medroso, ativo, temperamental pense na possibilidade de dar Florais especiais para cachorros, isso pode ajudar. Nós demos floral para o medo por uns 6 meses, e hoje a Luna está melhorando.

No caso de comprar um filhote de raça, verifique se a raça se da bem com crianças, se late muito, o porte do animal, se é calmo ou agitado, etc.

Alimentação

Certifique-se de sempre deixar água fresca a disposição e ração de qualidade, na quantidade ideal. A quantidade depende do peso do animal, mas a maioria das rações indicam na embalagem do produto. Uma boa ração também evita o mal cheiro do peludo. Sempre lave bem as tigelas.

Saúde

Mantenha a saúde do bichinho em dia, carteirinha de vacinação e vermífugos atualizados. A saúde do seu amigo é muito importante. Dê banho ou mande para o Pet Shop a cada 7 ou 15 dias. Existem também remedinhos anti-pulgas e carrapatos muito importante para todos os cães, mas principalmente para se ter um pet dentro de casa.

Vira lata x Cachorro de raça

Muita gente só pensa em comprar um cachorro, mas mantenha a cabeça aberta, pense nos cachorrinhos de rua pois eles tem muito amor para dar e você estará salvando uma vida.

Castração

A castração facilita muito no dia a dia. Nas fêmeas por elas não ficarem no cio e “menstruadas” dentro de casa, e segundo os veterinários os machos ficam menos teimosos e mais educados.

Sozinho em casa

Acostume seu cãozinho a ficar sozinho, e para que ele fique mais tranquilo sempre deixe brinquedos, água e ossos de cachorro para que ele não fique entediado ou nervoso. Quando for sair de casa, tente fazer um passeio com o seu cachorrinho para deixá-lo mais calmo. Há quem diga que deixar a televisão ligada também acalma.

Passear com o cachorro

Passeie com ele 3 a 4 vezes ao dia caso ele faça as necessidades na rua, mas pense que se a sua ideia é que ele se acostume com isso, ele não irá fazer nada dentro de casa nem mesmo em dias de chuva. Por morar em apartamento, o seu amigo irá precisar de exercícios, então passear 30min por dia é o ideal.

No apartamento

Tenha um cantinho para ele dormir e comer, e quem sabe até para fazer as necessidades em um jornal se for o seu caso. Tenha em mente que cães soltam pelo, então você precisará limpar sofás e tecidos com frequência, os pelos aparecem por toda a casa! Se o cãozinho fizer as necessidades dentro do apartamento, compre produtos específicos para que ele não faça xixi pela casa toda (como o pipi pode, pipi não pode).

Bom pessoal, essas são algumas dicas simples de quem adotou um cão, mas não é profissional! Então para mais dúvidas o ideal é conversar com um veterinário!

Gostou? Compartilhe!

Como financiar uma casa ou apartamento pela Caixa

Assim como muitos casais, nós sonhávamos em conseguir a nossa casa e/ou apartamento próprio. E quando chegamos a pouco mais de 5 anos de namoro, achamos que já estava na hora de investirmos nesse sonho. E como não havia a possibilidade de pagamento a vista, optamos por um financiamento pela Caixa, somos os dois autônomos.

Mas nem tudo são flores! Além de precisar de uma boa grana para dar de entrada, nos surpreendemos com a quantidade de papelada, procedimentos e taxas que são cobradas.

Por onde começar a simulação do financiamento

É muito importante que você tenha em mente o quanto pode dar de entrada, e quanto poderá pagar mensalmente para que seu orçamento não fique apertado de mais.
Financiamento de imovel pela caixa
Então comece pesquisando alguns lugares e seus respectivos custos para conseguir chegar a um valor inicial para o financiamento. Então com esses dados, você poderá fazer a simulação no próprio site da Caixa, nesse link.

Como funciona o simulador da Caixa

Você deverá colocar todos os dados pedidos, tais como tipo do financiamento (Residencial ou Comercial), a categoria que se enquadra (Imóvel novo, usado, construção…), o valor aproximado, o quanto dará de entrada, e mais alguns dados seus como renda mensal, pessoas dependentes, se possui imóvel ou não na cidade onde deseja comprar, entre outros dados simples.

Após isso, você terá um resultado de simulação com a quantidade de parcelas, e o valor de cada uma delas.

Documentos necessários para fazer um financiamento na Caixa

Em um primeiro momento você terá que entregar todos os seus documentos, como:

  • Comprovante de residência,
  • Comprovante de renda, RG,
  • Estado civil (Se houver cônjuge precisará dos mesmos documentos do seu cônjuge).

Financiamento para autônomos

Se você for autônomo, assim o como nós, precisará de um contador de confiança para fazer um documento chamado de DECORE com os seus ganhos dos últimos 3 meses (pelo menos). Sem este documento, a pessoa autônoma não irá conseguir financiar nenhum bem pela Caixa Econômica.

Financiamento para assalariado

Caso não seja autônomo e sim, assalariado, vai precisar dos seus contracheques e carteira de trabalho para comprovar seus ganhos perante a avaliação do banco.

Aprovação

Se aprovado, o banco elaborará um contrato entre o vendedor e o comprador, que após assinar em todas as páginas, deverá ser registrado em cartório. Este processo pode demorar algumas semanas, por isso, suas idas ao local do financiamento podem ser constantes.

Então, se o imóvel ainda estiver em construção, terá que aguardar a entrega das chaves para quando tudo estiver finalizado. Caso contrário, será um acordo entre você e o vendedor e poderá ser logo após a assinatura do contrato.

Enfim, além desses passos, não se esqueça de todas as taxas que deverão ser pagas como ITBI, escritura, registro de imóveis e tarifas bancárias, que podem variar de 3 mil a 8 mil Reais, dependendo do valor do seu imóvel e entrada.

Espero ter ajudado vocês com essas dicas sobre o financiamento da Caixa. Se tiver alguma dúvida, pode deixar o seu comentário, que iremos tentar lhe ajudar.

Gostou? Compartilhe!